Desejando, sempre, honrar ao Senhor…

A Justiça em Deus

As Leis de Deus são perfeitas. Elas abrangem todas as necessidades que os homens possuem. Quando Deus entregou ao povo, ainda no deserto, as tábuas contendo as Leis ou os Dez Mandamentos o povo era diferente. Eles viviam no deserto, suas necessidades e deficiências eram outras. Tanto que em Deuteronômio 5 também intitulado por “Os Dez Mandamentos” não é como em Êxodo 20. Percebam que os Dez Mandamentos em Deuteronômio eram uma introdução do que seria o livro inteiro. O livro é um resumo de como o povo deveria adorar à Deus, fazer os cultos, julgar, se comportar diante dos outros povos, deuses e costumes. Tudo muito detalhado para que não houvessem erros e desvios.

Em Deuteronômio 24. 05 – 17 podemos ver uma parte de tudo isso que Deus deseja. Neste trecho conseguimos ver um aspecto principal no que é a Justiça em Deus.

A JUSTIÇA DE DEUS DIGNIFICA O HOMEM
Não importam as situações, Deus não desejava que as pessoas fossem injustas com as outras. Deus nunca desejou que justiça de um fosse injusta para o outro. Vejam o exemplo das rodas do moinho, em que o que possuía uma dívida deveria ter como trabalhar para pagar o que devia. Ou o exemplo da capa dada ao credor que antes da noite chegar deveria devolver ao dono para que ele não sentisse frio à noite, somente para gerar gratidão ao que devia e alegrar à Deus.
Perceba a dignidade da justiça em Deus mesmo para os mendigos, viúvas e até mesmo estrangeiros. “Pague o que é justo ao estrangeiro, pois se ele clamar ao Senhor contra você, você será culpado pelo pecado” v. 15. Para Deus as pessoas são iguais. No verso 17 Ele diz; não negue a justiça a ninguém.
Não se preocupem com o que cair de suas cestas na hora da colheita ou o que ficar pendurado nos ramos das árvores depois que vocês colherem. “Deixem-no para o estrangeiro, para o órfão e para a viúva, para que o SENHOR, o seu Deus, OS abençoe em todo o trabalho das SUAS mãos.” Deus desejava abençoar a todos na nação de Israel.
O desejo de Deus em ensinar a justiça não era em fazer o povo de Israel melhor, maior e mais forte do que os outros povos. Mas sim fazê-los diferentes das outras nações onde a justiça era humanamente incompreensível, mas era puramente justa em Deus. Ele desejava que os homens em Israel fossem vistos como iguais, com os mesmos direitos e deveres.

E O QUE VEMOS HOJE?
Meus irmãos, o que temos visto hoje? Que tipos de justiça têm sido feita? Percebam que a nossa justiça pessoal não pode ultrapassar o que justo, de direito e digno para com o outro. E para Deus isso não importa se a pessoa é da nossa igreja ou não. Seja jovem ou adolescente ou mesmo uma criança. Deus nos vê com a mesma importância de quando éramos crianças, bebês ou fetos no ventre de nossas mães.

A Igreja é responsável por fazer esta justiça, tanto quanto Israel era responsável naquele tempo. Deus não mudou, nem Sua vontade e muito menos a Sua justiça. A Bíblia nos adverte:
“Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês.“Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão, e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho? Como você pode dizer ao seu irmão: ‘Deixe-me tirar o cisco do seu olho’, quando há uma viga no seu? Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.
Devemos sempre nos lembrar que não somos melhores ou maiores que aqueles que estão ao nosso lado. Devemos nos reeducar e nos adaptarmos para vivermos tal justiça. Não é impossível de vivê-la. Só precisamos nos lembrar de duas simples frases: “em meu lugar, o que faria Jesus?” ou “como eu gostaria que agissem comigo nesta situação?”
Tudo isso por um simples e quase esquecido motivo: para que o seu semelhante “lhe seja grato. Isso será considerado um ato de justiça pelo SENHOR, o seu Deus.” V. 13

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s