Desejando, sempre, honrar ao Senhor…

Oasis de Paz

Vamos imaginar um viajante no deserto. Um daqueles viajantes que passam dias e dias no deserto buscando encontrar a sua cidade de destino. Imagine que este viajante não gostaria de ter que atravessar o deserto, mas para chegar até sua cidade é necessário alguns dias de viagem pelo deserto. A primeira coisa a se fazer é traçar uma rota. Geralmente, os viajantes mais experientes, traçam rotas que cruzem os Oasis.

Em um deserto o objetivo de um Oasis é trazer paz, segurança e renovação de vida. Em um Oasis o viajante encontra esperança para prosseguir sua viagem através do deserto. Pois o deserto deve ser vencido e enquanto o nosso viajante não chegar ao seu final, o deserto continuará sendo seu maior desafio.

Por providência divina, o Oasis é colocado no meio do deserto para mudar as características de um local, mudar sua paisagem e conseqüentemente, aquele que encontra o Oasis também muda.

Para aquele que está no deserto, encontrar um Oasis significa continuar vivo. Os viajantes mais experientes sabem exatamente onde encontrar um Oasis no meio do deserto. Encontrar um Oasis significa solução.

Por causa da sombra das árvores do Oasis, existe a possibilidade do viajante descansar e renovar suas forças para prosseguir viagem através do deserto.

A água do Oasis permite que os animais matem a sede, assim como também o viajante pode encher os seus reservatórios de água e assim renovar a esperança de chegar ao destino final.

O viajante que encontra o Oasis tem “sombra e água fresca”. Apesar de estar no deserto o viajante consegue pensar em coisas boas, consegue ter esperança e renovar os sonhos para conseguir chegar até a sua cidade tão desejada.

Nosso Oasis é Cristo!

Somente encontrar o Oasis não é suficiente. Somente olhar o Oasis não é suficiente. Somente saber onde ele está não é suficiente. O viajante deve entrar no Oasis para encontrar a sua porção de sombra e água fresca. Somente quando estamos em Cristo, em sua presença, podemos sentir a brisa suave, a sombra e a água fresca de um Oasis.

Assim como o viajante que entra no Oasis e renova sua esperança, Cristo nos sustenta por causa de Sua esperança de salvação. Em Cristo, temos condições de renovar as nossas forças e prosseguir a nossa viagem.

Perceba que ao entrar no Oasis, o deserto não muda. Ele continua o mesmo. Mas o viajante é quem se transforma. Da mesma forma somos nós. Quando entramos na presença de Cristo, nosso deserto não muda. O deserto são as situações difíceis em nossas vidas. Elas continuam as mesmas. Mas nós somos transformados pois Cristo nos oferece “sombra e água fresca”.

Talvez você não entenda a expressão “sombra e água fresca”, mas se abrir a sua Bíblia em Mateus 11 29, 30 ela vai fazer sentido.

“Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

Neste texto, jugo tem o sentido de caminho. Em outras palavras, Jesus está dizendo: “andem no meu Caminho e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu caminho é suave e seu cansaço é leve

Irmãos, se nosso caminho não tem sido suave, se nosso cansaço não está sendo leve, se estamos arrastando algum peso, é porque não estamos andando no caminho que Cristo escolheu para nós. É necessário encontrarmos o Oasis para conseguirmos seguir a nossa viajem.

O Oasis de Paz não é este culto, mas está neste culto. O desejo de Jesus é que você sinta a sua presença, é que você encontre o Oasis e esteja nEle. Lembrem-se dos viajantes sábios e experientes que conhecem os lugares onde encontrar os Oasis no meio do deserto. Devemos ser como eles e sabermos sentir e estar na presença de Jesus para termos Paz.

“Portanto, se o Filho vos libertar, vocês de fato serão livres”. João 8.36

Uma resposta

  1. este é o grande desafio, estar nele. permanecer neste oasis. acontece que a vida é uma caminhada e as vezes pelo deserto. de certo modo, podemos pensar neste oasis de paz, mas com um foco em alívio de problema, porque a verdadeira paz não é um oasis, ela é constante. nao caminhamos até a paz, ela caminha dentro de nós, mesmo no deserto.
    veja esta ideia em: http://julianocso.blogspot.com/2011/05/paz.html

    01/06/2011 às 14:43

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s